Fesa / Espaço do Candidato / Direitos do Candidato

Direitos do Candidato

Quando menos se espera, e isto acontece com certa freqüência, uma empresa de recrutamento de executivos o convida para participar de um processo de recrutamento para uma posição gerencial. A oportunidade parece promissora, mas, na maioria das vezes, o candidato não sabe o que esperar da proposta. Uma série de questões surge nesse momento. Como será operacionalizado o processo? Em quanto tempo ele será concluído? O que a empresa de executive search espera do executivo? E, o mais importante, quais serão os direitos e as obrigações do executivo, como candidato, durante o processo?

Como um candidato potencial para a posição que está sendo trabalhada, o executivo tem todo o direito de fazer as perguntas necessárias sobre o processo, assim como tem o direito de obter as respostas. A Fesa responde a todas as perguntas do candidato, esclarecendo a situação até onde puder, mas preservando a identidade do cliente até que surja o momento propício para informá-lo sobre o mesmo.

Os sócios consultores da Fesa trabalham para prover de executivos altamente qualificados os clientes que desejem preencher posições de liderança na sua estrutura organizacional. Embora as obrigações contratuais existam apenas entre o cliente e a Fesa, esta se sente na obrigação de construir uma parceria profissional extremamente ética com os executivos, com quem manterá contato por diversos anos. Na verdade, um executivo candidato em contato com a Fesa é tratado com ética, profissionalismo e seriedade. Nunca como uma commodity qualquer. A Fesa tem por máxima que o candidato de hoje é seu futuro cliente. Essa linha de conduta da Fesa está em sintonia com seu código de ética, de acordo com o qual a relação com o executivo candidato é pautada com honestidade, objetividade, acuidade e respeito pela confidencialidade. A Fesa acredita que um bem sucedido processo de pesquisa necessita ser operacionalizado mediante uma parceria tripla, envolvendo o executivo candidato, o cliente e a própria Fesa, de forma a que os três parceiros entendam com clareza seus direitos, deveres e/ou obrigações no processo. Assim sendo, a Fesa destaca a seguir os direitos do executivo que participa como candidato em seus processos.

1 – Confidencialidade

Quando o executivo se torna um candidato num processo conduzido por uma consultoria de retained executive search, ele está, de certa forma,  se colocando em risco com o seu atual empregador. Para amenizar essa situação, a Fesa mantém, em conjunto com a empresa-cliente, o mais alto nível de confidencialidade sobre o processo. Para tanto, a Fesa segue algumas regras básicas:

  • Ter um encontro com o executivo para discutir sua participação no processo e obter sua autorização para submeter seu nome e apresentar seu relatório profissional ao cliente;
  • Manter contato direto apenas com o executivo ou apenas com quem o executivo indicar como pessoa de sua confiança, conforme previamente acertado;
  • Não fazer nenhum contato para obtenção de referências sem o consentimento prévio do executivo, o qual, inclusive, definirá com a Fesa os nomes das pessoas a serem contatadas;
  • Não mencionar o nome do executivo fora das dependências da Fesa. A candidatura será discutida somente entre os funcionários da Fesa envolvidos no processo;
  • Cuidar para que o cliente mantenha as mesmas regras básicas de confidencialidade sobre o processo.

É importante atentar para o fato de que o executivo não se torna um candidato antes que a Fesa inicie sua avaliação para uma determinada posição e que, na entrevista de avaliação, aceite participar do processo. Evidentemente, caso a posição para a qual o executivo foi contatado não se mostre adequada ao seu perfil pessoal e/ou profissional, o executivo poderá, no futuro, tornar-se candidato para uma nova posição, e então será, mais uma vez, convidado a participar de um processo. Por outro lado, nesse primeiro contato, o executivo poderá se beneficiar dos conhecimentos da Fesa sobre o mercado de busca de talentos, para saber das suas reais possibilidades de aproveitamento, tendo em vista sua formação e suas habilidades.

2 – Informações Completas

A fim de possibilitar ao executivo que tome uma decisão acertada, já no primeiro contato a Fesa lhe informa o máximo possível a seu respeito (Fesa) e a respeito da posição e, mais tarde, no momento oportuno, sobre o cliente. Essas informações cobrem os seguintes campos:

  • Natureza e requisitos da posição;
  • Pacote de remuneração;
  • Possível mudança de domicílio envolvida;
  • Informações preliminares sobre o cliente, ainda sem revelar a identidade dela nesse primeiro momento; posteriormente, informações completas sobre o cliente serão dadas, incluindo os nomes de seus principais executivos.

É importante destacar que a Fesa tem como princípio conduzir o processo de forma mais profissional possível, ajudando em última instância o executivo a fazer um movimento em sua carreira que signifique um passo à frente. Para isso, precisará saber muito mais sobre a sua vida pessoal e profissional do que aquilo que o cliente possivelmente poderá vir a perguntar.

A identidade do cliente é preservada como forma de protegê-lo, já que a admissão de um executivo é sempre traumática para o ambiente da organização cliente. A posição pode já estar ocupada por alguém que será substituído. Um novo cargo pode ter sido criado, e alguns candidatos internos podem esperar ser promovidos a ele. Enfim, são muitos os motivos que levam a Fesa a preservar a identidade do cliente. No momento em que o cliente examinar o relatório do candidato e considerá-lo adequado para desempenhar a posição, manifestando o desejo de conhecê-lo, a Fesa comunicará ao candidato todos os detalhes sobre o cliente, assessorando-o também nesse momento crucial do processo.

3 – Comunicação com o Candidato

Completar um mandato em executive search de liderança às vezes demanda vários meses, devido às diversas etapas compreendidas entre o primeiro contato com o executivo candidato e o momento de sua admissão pelo cliente. Para atualizar o executivo, a Fesa comunica-se com ele sempre que algo novo aconteça no processo. É uma forma próativa de mantê-lo inteirado sobre a progressão do mandato. O executivo candidato poderá buscar informações com a Fesa sempre que necessário, devendo mesmo atualizá-la sobre qualquer mudança em sua vida pessoal ou profissional.

4 – Feedback

Com base no entendimento da posição e da necessidade do cliente, a Fesa fará uma avaliação honesta sobre as possibilidades de o executivo vir a desempenhar a função que está sendo trabalhada, informando ao candidato, de maneira clara e objetiva, se ele está ou não capacitado para ocupar a posição, inclusive enumerando os motivos que levaram a Fesa a chegar a essa conclusão. Se, no decorrer do processo, o cliente vier a se decidir pela não continuidade do candidato, a Fesa fornecerá ao mesmo uma explanação, a mais completa possível, sobre os motivos que levaram o cliente a se decidir pela sua exclusão.

5 – Tratamento Profissional e Aspectos Legais

A Fesa não só segue rigorosamente a legislação trabalhista e as outras leis vigentes, tanto em âmbito local quanto em global, que regem a atividade de recrutamento e admissão de executivos, como ainda demonstra um alto nível de profissionalismo no tratamento com cada candidato. Quanto ao profissionalismo, a Fesa cumpre as seguintes etapas:

  • Alcançar um entendimento claro sobre a posição trabalhada (pré-requisitos, competências, etc.) e sobre as expectativas do cliente, incluindo sua cultura e estágio de desenvolvimento de seu ambiente organizacional;
  • Conduzir a entrevista com o executivo de forma extremamente organizada e profissional, valendo-se dos requisitos da função e/ou de suas principais competências, para avaliá-lo como candidato;
  • Respeitar os horários agendados para os encontros com o executivo, evitando atrasos, e preparar-se bem, munindo-se de todas as informações necessárias, para fazer com que cada reunião seja um valor agregado ao processo;
  • Mostrar uma base de conhecimento excelente sobre o mercado de trabalho e o nicho econômico da posição trabalhada, além de conhecimentos completos sobre a instituição-cliente.
  • Responder com honestidade e exatidão a todas as perguntas feitas pelo candidato.
6 – Entendimento sobre os Detalhes do Processo

A Fesa informará o executivo sobre todas as fases envolvidas no processo, com o propósito de, em conjunto com o cliente, dar-lhe condições para que se prepare adequadamente para as etapas que advirão. As informações que serão passadas ao executivo, sem se limitam a essas, são:

  • Dia, hora, local e duração de cada entrevista, o nível da posição na organização dos entrevistadores e a quantidade de entrevistas;
  • Os passos seguintes do processo, uma vez vencida respectivamente a primeira, a segunda e a terceira etapa do mesmo;
  • O período de duração do projeto e a época definida pelo cliente para o seu término;
  • O perfil pessoal, além do profissional, dos executivos (cliente) com quem o executivo candidato estará se encontrando para cada etapa do processo.
7 – Respeito pelo Tempo Despendido e pela Função Ocupada pelo Candidato

A Fesa entende que o candidato, como executivo que é, desempenha uma posição que demanda dele, além de dedicação, total e integral atenção o trabalho. Desta forma, em conjunto com o cliente, criará condições para que as entrevistas ocorram em local, dia e horário compatíveis com as responsabilidades do executivo para com seu atual empregador, evitando que o processo venha a prejudicá-lo, qualquer que seja a forma.

8 – Consistência entre a Fesa e o Cliente

A Fesa fará todo o possível para ter o cliente trabalhando em estreita sintonia com suas obrigações no projeto, possibilitando ao executivo acesso a todas as informações possíveis sobre o processo. Caso, por um motivo qualquer, o cliente informe algo ao candidato que contradiga uma informação da Fesa, caberá a esta esclarecer tudo.

9 – Alívio da Pressão

A Fesa entende que as melhores admissões feitas pelo processo de executive search se dão quando o executivo candidato tem tempo suficiente para fazer um julgamento maduro antes de tomar qualquer decisão a respeito de aceitar ou não a proposta. Consequentemente, a Fesa não pressiona o executivo para que aceite a oferta de emprego. Por outro lado, o candidato não só será informado sempre que houver um planejamento do cliente no sentido de ter o executivo em seu quadro num determinado prazo, como também saberá das implicações que advirão caso a admissão não se concretize segundo os planos traçados.

10 – Relacionamento de Confiança

A Fesa, ao seguir regras rígidas de procedimento profissional, embasada por um código de ética extremamente rigoroso, pretende conquistar a confiança do candidato.

A Fesa não se contenta em apenas preencher a posição que está trabalhando. Ela também tem por objetivo ajudar o executivo a tomar uma decisão em benefício próprio, de sua família e de sua carreira. Dessa forma, visa perenizar o relacionamento com o mesmo. 

11 – Conclusão da Pesquisa

Uma vez o cliente tendo se decidido pela admissão, o executivo vivenciará um dos estágios mais importantes do processo: a negociação de seu pacote de admissão. Nesse estágio, a Fesa assessorará ambas as partes, cliente e candidato, assegurando, através de sua intermediação, que seja mantida uma comunicação eficaz nas negociações, evitando que surjam mal entendidos e discussões infrutíferas no processo devido a ofertas ou demandas inaceitáveis.

11.1 – Negociação Final para a Admissão do Executivo – Por conhecer a oferta do cliente e as pretensões do executivo candidato, a Fesa ocupa uma posição privilegiada para auxiliar na negociação e na estruturação do pacote de remuneração a ser oferecido ao executivo. Nessa etapa, se lhe for delegada a negociação, trabalhará de forma a evitar desgastes entre as partes. O propósito é conseguir que o executivo inicie sua nova etapa profissional sem nenhum descontentamento para com o cliente e vice-versa. Por ser essa uma das fases mais importantes do processo, a Fesa mantém-se à disposição do cliente e do candidato para acompanhar todo o processo de transição.

11.2 – Desligamento do Empregador Anterior – A Fesa aconselhará o executivo sobre a melhor forma de desligar-se de seu atual empregador. A Fesa se manterá próxima, de forma a lhe passar confiança em sua decisão, proporcionando-lhe um período de transição o menos traumático possível.

11.3 – Acompanhamento das Partes – Esse também é um estágio crítico do processo. A Fesa acompanha o relacionamento do cliente com o executivo admitido e vice-versa, aconselhando-os em tomadas de posição, de forma a melhorar cada vez mais o desempenho do executivo e a produtividade da empresa. É aqui que ela solidifica suas parcerias de longo prazo, alcançando um dos seus objetivos empresariais.

11.4 – Informação Final aos Concorrentes – Por profissionalismo e posicionamento ético, como forma de manter parcerias de longo prazo com os executivos candidatos e, até mesmo, por elegância e cordialidade, a Fesa jamais deixa de informar o desfecho de um processo a todos os participantes. Uma vez que o cliente tenha feito sua escolha final e um executivo tenha sido admitido, a Fesa anunciará separadamente a cada um dos candidatos que participaram do processo que outro executivo foi selecionado, e lhes informará os motivos que levaram o cliente a optar pelo concorrente. Essa informação é passada de forma profissional aos executivos candidatos não aproveitados, visando evitar rancores, frustrações ou sentimentos semelhantes. Neste momento, a Fesa acerta também com os executivos não escolhidos que, a qualquer momento no futuro, poderá voltar a contatá-los, para oferecer nova oportunidade em outro processo.

Como pode ser observado, é um processo que, independentemente de toda a dedicação e profissionalismo, só alcançará sucesso se houver comunicação e colaboração contínuas entre o cliente, o executivo candidato e a Fesa. É um processo de confiança mútua, sedimentado em comunicações abertas e francas, que possibilitará a troca de informações e contínuo refinamento do processo, assegurando o melhor resultado para todos. Para o cliente, o executivo mais talentoso; para
o executivo candidato, a melhor colocação; e para a Fesa, a manutenção de parcerias de longo prazo.